Vendas dos supermercados sobem e cesta básica cai em agosto, diz Abras

As vendas do setor supermercadista no Brasil tiveram crescimento real de 1,73% em agosto ante o mesmo mês de 2015 e declínio de 2,65% na comparação com julho, informou nesta quinta-feira (29) a Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

No ano até agosto, as vendas dos supermercados no país acumulam alta de 0,8%, descontada a inflação, sobre o mesmo período do ano passado.

Para o superintendente da Abras, Márcio Milan, isso indica estabilização do setor e uma sensível melhora da economia brasileira, que vive a sua pior recessão em décadas.

A Abras revisou sua projeção para o desempenho do ano e agora espera alta de 0,7% nas vendas reais em 2016 ante previsão anterior de crescimento de 0,45%.

A despeito de algumas incertezas ainda presentes no cenário político, “a previsão é que as vendas reais cresçam de forma consistente daqui até o fim do ano”, disse Milan, em entrevista coletiva na sede da entidade.

Cesta básica
Em separado, a pesquisa Abrasmercado mostrou em agosto a primeira queda em um ano no preço da cesta básica, formada por alimentos e itens de higiene e limpeza considerados de primeira necessidade. Houve queda de 0,27% frente a agosto de 2015.

De acordo com o diretor de relacionamento da GfK, consultoria que faz a pesquisa em parceria com a Abras, Marco Aurélio Lima, isso significa que as vendas gerais dos supermercados podem subir, pois preços menores permitem que o consumidor troque para marcas mais caras ou compre itens que antes não cabiam no orçamento.

Nos 12 meses até agosto, porém, o preço da cesta básica na pesquisa Abrasmercado subiu 18 por cento, o que mostra ainda a resiliência dos preços.

Fonte: G1

Imprensa:

Ivana Lage – (62) 3328-0008

jornalismo@cdlanapolis.com.br

Posts Relacionados