Quer lucrar mais em seu negócio? Reduza o desperdício já

Aqui estão três lições para varejistas reduzirem suas perdas e aumentarem seus lucros.

É verdade. Estamos entre os dez países que mais descartam alimentos no mundo, segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). Diariamente, são desperdiçadas 40 000 toneladas de comida no Brasil, conta Viviane Romeiro, coordenadora de mudanças climáticas do World Resources Institute (WRI) Brasil, uma instituição de pesquisa internacional, em entrevista a EXAME.

O resultado desse desperdício é, claro, um enorme prejuízo, tanto para os varejistas quanto para o meio ambiente. Segundo um estudo do Instituto Potsdam de Pesquisa de Impacto Climático (PIK, na sigla em inglês), até 14% das emissões de gases de efeito estufa geradas pela agricultura em 2050 poderiam ser evitadas administrando melhor o uso e a distribuição dos alimentos.

Além disso, um dado da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) mostra que 32,8% das perdas no varejo estão concentradas em quebras operacionais. Segundo o estudo, os supermercados poderiam aumentar seu lucro em 30%, em média, apenas com a redução de perdas com alimentos estragados, data de validade vencida e embalagens danificadas.

Os números impressionam, não é mesmo? Mas há muitas formas de ser mais eficiente e garantir um futuro melhor – não só para os empresários, mas em toda a cadeia de consumo. Inspirados neste e-book da TOTVS, listamos abaixo três dicas para começar a fazer isso agora mesmo.

1. Cuide da chegada dos alimentos

Essa é a etapa mais exposta a perdas por questões de falhas na conferência, conciliação das quantidades e quebras. Por isso, o primeiro passo no recebimento dos produtos é fazer uma análise comparativa de quantidade pedida e quantidade entregue. Para não confundir a mercadoria recebida com a mercadoria armazenada, vale a pena ter um lugar reservado para receber os produtos que chegam. Garanta que a movimentação de produtos seja feita com a presença de funcionários treinados para essa tarefa.

2. Organize o estoque

Manter um estoque desorganizado favorece situações em que os produtos não são encontrados. Uma dica é utilizar metodologias de armazenamento, como o sistema FIFO (First In, First Out, ou Primeiro que Entra, Primeiro que Sai, em português), por exemplo, que ajuda a evitar perdas por vencimento de validade. Avarias nas embalagens são difíceis de evitar, por isso o acondicionamento correto da carga no estoque é muito importante. O mesmo vale para dentro do caminhão. Uma equipe treinada minimiza esse risco

3. Utilize um software integrado

Outro aliado contra o desperdício pode ser um software integrado para gestão de estoque, produção e logística. Esse tipo de tecnologia permite a criação de relatórios de entradas e saídas de produtos, com informações sobre data de vencimento e quantidade armazenada, por exemplo. Com esses dados atualizados e integrados, o planejamento de compras acompanha automaticamente a venda dos produtos. Além disso, essa solução pode gerar relatórios com o total de vendas, quebras operacionais e posição de estoque, por exemplo. Essas informações ajudam a manter estoques adequados à demanda, estabelecendo previsões de venda a partir das tendências de consumo, evitar excesso e ruptura de estoque, rastrear rapidamente quedas de consumo (pontuais ou gerais) em itens perecíveis e identificar produtos em grande quantidade próximo do vencimento que podem ser utilizados em ações promocionais para evitar perdas.

Posts Relacionados