Expectativa do consumidor melhora em agosto, diz pesquisa da CNI

O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) aumentou 0,8% em agosto na comparação com julho e alcançou 102 pontos, informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI) com base em pesquisa com 2.002 pessoas entre 11 e 15 de agosto.

A entidade acrescentou que, apesar da alta em agosto, o indicador continua 6,3% abaixo da média histórica, de 109 pontos.

“O aumento da confiança dos brasileiros é resultado da melhora das perspectivas sobre a inflação, o desemprego e a renda pessoal nos próximos seis meses. Além disso, os consumidores acreditam que a situação financeira melhorou nos últimos três meses”, informou a CNI.

Em agosto, o indicador de expectativa de inflação aumentou 2,7%, o de desemprego subiu 1,4% e o de renda pessoal cresceu 2,5% na comparação com julho. De acordo com a pesquisa, quanto maior o indicador, maior é o número de pessoas que espera a queda da inflação e do desemprego e o aumento da renda pessoal.

O indicador de situação financeira, por sua vez, aumentou 1,1% frente a julho. “A desaceleração da inflação e a expectativa de recuperação da economia melhoram a percepção das pessoas sobre a renda pessoal e a situação financeira”, avaliou a economista da CNI, Flávia Ferraz.

Mesmo assim, os brasileiros ainda estão cautelosos com as compras de bens de maior valor, como automóveis, imóveis e outros. O indicador de expectativa de compras de maior valor caiu 1,3% em relação a julho e foi o único componente do INEC que registrou queda na comparação mensal.

O INEC, ainda de acordo com a CNI, é importante porque antecipa tendências de consumo. “Consumidores confiantes, com perspectivas positivas em relação ao emprego e à situação financeira, tendem a comprar mais, o que aquece a atividade econômica”, explicou a entidade.

Fonte: G1

Imprensa: 

Ivana Lage – (62) 3328-0008

jornalismo@cdlanapolis.com.br

Posts Relacionados