Confiança do empresário do comércio atinge melhor nível em mais de dois anos

Em abril, indicador ultrapassou a zona positiva pela primeira vez desde fevereiro de 2015, e cresceu 27% no mês, segundo a CNC. Confira:

A confiança do empresário do comércio subiu mais uma vez. Em abril, o indicador ultrapassou a barreira dos 100 pontos pela primeira vez desde fevereiro de 2015. No mês, a confiança atingiu 102,3 pontos. O crescimento foi de 27,7% em relação ao mesmo mês de 2016. Esta foi a décima taxa positiva de comparação.

O índice de confiança é medido mensalmente pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) e varia de zero a 200 pontos. O resultado acima de 100 mostra que a confiança entra na zona positiva.

O resultado em relação a março cresceu 2,1%. “Os comerciantes começam a enxergar sinais de retomada lenta e gradual das vendas, influenciados principalmente pela queda dos preços do varejo e pela trajetória de redução das taxas de juros”, explica a economista da CNC Izis Ferreira.

Condições atuais e futuras

Para calcular a confiança do empresário, a CNC avalia subíndices que medem condições atuais e futuras, segundo os executivos. Segundo a pesquisa, a percepção sobre as condições atuais cresceu 65,3% em relação a 2016.

Já o subíndice que mede as expectativas do empresário do comércio cresceu 21,7%. Na avaliação de 82,1% dos entrevistados, a economia vai melhorar nos próximos seis meses, percentual acima dos 79,9% verificados em março.

Com isso, o subíndice que mede as condições de investimento do comércio registrou aumento de 16,1%. Os três componentes avaliados apresentaram aumento: intenção de contratação (+28,8%), investimento no capital social das empresas (+17,9%) e investimento em estoques (+2,1%).

Segundo a CNC, “a conjuntura gradualmente mais favorável aos investimentos e os indícios de recuperação das vendas no varejo estimulam a confiança dos comerciantes”.

Posts Relacionados